Quando se fala em corpo, associa-se a ideia de beleza. É na adolescência que ocorrem várias mudanças, não só na forma de ver a vida e de entender as pessoas, como também a nível corporal. Por isso, é natural que rapazes e raparigas se questionem sobre todas estas transformações.

É difícil lidar com o corpo quando se é adolescente, uma vez que não se pode escolher o momento em que ele se começa a modificar. A mudança acontece quando quer, sem a nossa opinião e sem o nosso consentimento. Todas estas mudanças não vão deixar de causar alguma surpresa. No entanto, o adolescente não se deve preocupar muito (é uma fase), pois não acontecem nem ao mesmo tempo, nem da mesma forma para toda a gente. Cada pessoa tem um ritmo de crescimento diferente.

Não existem dois corpos iguais. Todos crescemos de forma diferente e em ritmos diferentes, embora por vezes pareça complicado, o importante é sentirmo-nos bem com aquilo que somos. Se assim for, conseguimos transmitir uma imagem positiva às pessoas que conhecemos e que nos rodeiam, ficando com uma auto-imagem positiva.

Apesar do que se possa pensar não há ninguém completamente satisfeito com o seu próprio corpo. É preciso não esquecer que o conceito de beleza varia de pessoa para pessoa e também de época para época. Aquilo que é desagradável para um pode ser altamente atraente para outro.

O importante é integrar na nossa personalidade os aspectos que consideramos defeitos, qualidades, vantagens e diferenças.
Se não aceitarmos o corpo que temos e não aprendermos a tirar partido dele, nunca conseguiremos ser verdadeiramente felizes.
Se tu não gostares de ti, quem gostará?


http://juventude.gov.pt