Aborto: expulsão involuntária ou provocada do embrião da cavidade uterina.

Acne: são os conhecidos pequenos pontos negros (“borbulhas”) infectados e com pús. A acne é muito frequente na adolescência, sendo a sua principal causa a produção de hormonas que alteram a reactividade da pele. Tem tratamento que deve começar tão cedo quando possível. A pílula é um dos possíveis tratamentos.

Adolescência: período do desenvolvimento humano dos doze aos vinte anos, aproximadamente. Este processo comporta fases distintas: puberdade, com predomínio das alterações físicas, dos doze aos catorze anos. Adolescência propriamente dita, com predomínio das mudanças psíquicas, dos quinze aos dezassete anos, e juventude, que compreende o processo de mudanças para a inserção social, dos dezoito aos vinte anos.

Afrodisíacos: drogas ou substâncias que aumentam o desejo sexual (o odor corporal é o melhor afrodisíaco).

Amenorreia: ausência de menstruação.

Anorgasmia: impossibilidade de alcançar o orgasmo no decurso da actividade sexual.

Astenospermia: mobilidade diminuída dos espermatozóides.

Auto-estimulação sexual: conjunto de carícias que uma pessoa aplica a si mesma e que lhe dão prazer sexual (Masturbação).

Azoospermia: número muito baixo de espermatozóides presentes no sémen.

Bissexualidade: atracção sexual, temporária ou definitiva, pelos dois sexos.

Cérvix uterino (colo uterino): prolongação uterina que liga a vagina ao útero.

Ciclo menstrual: tempo que decorre entre o primeiro dia de uma menstruação e o início da seguinte.

Clitóris: órgão genital feminino situado na zona superior da união dos pequenos lábios. É normalmente o principal centro erógeno.

Coito: acto de introdução do pénis na vagina.

Coito interrompido: relação sexual na qual o homem retira o pénis da vagina imediatamente antes de ejacular.

Coitorragias: perda de sangue durante ou após o coito.

Concepção: termo que define o início da gravidez com a união do óvulo e do espermatozóide.

Contracepção: conjunto de medidas, naturais ou artificiais, destinadas a evitar a gravidez.

Cópula anal: relação sexual na qual o pénis erecto é introduzido no ânus do parceiro.

Cunnilingus: relação sexual que consiste na carícia dos órgãos genitais externos femininos com os lábios e língua da outra pessoa.

Desfloração (desvirginar): ruptura total ou parcial do hímen que obtura a entrada da vagina.

Diafragma: anticonceptivo vaginal usado pela mulher que actua como mecanismo de barreira.

Disfunção sexual: situação em que um ou ambos os membros do casal vivem a relação sexual como insatisfatória.

Dispareunia: dor da mulher, nas relações sexuais.

Dismenorreia: dor que aparece durante a menstruação.

Dispositivo intra-uterino (DIU): pequeno aparelho que se introduz na cavidade uterina e que actua como método anticoncepcional.

Ejaculação: expulsão do líquido seminal através do orifício uretral do pénis, durante o orgasmo.

Endométrio: mucosa que reveste a cavidade do útero. A sua descamação provoca a menstruação.

Erecção: endurecimento e aumento do tamanho do pénis originado por estímulos nervosos.

Erecções espontâneas: são erecções que podem ocorrer sem se estar sexualmente excitado. São erecções inesperadas que podem ser embaraçosas, mas normais.

Erotismo: estímulos externos de diversa índole (gráficos, literatura, objectos, odores, etc.) capazes de despertar ou motivar vivências aprazíveis elaboradas pelo próprio.

Escroto: bolsa da pele que contêm os testículos.

Esperma: sémen ou líquido seminal. Substância expulsa pela uretra do homem durante a ejaculação. Contém os espermatozóides e o líquido viscoso procedente da próstata e das vesículas seminais.

Espermatozóides: célula germinal masculina, microscópica, formada no testículo após alcançado a maturidade sexual. E composto de uma cabeça e de um filamento denominado flagelo, que lhe dá mobilidade.

Espermicidas: substâncias químicas que se utilizam como método anticoncepcional. Actuam destruindo ou inactivando os espermatozóides (podem ser óvulos, cremes, gel, espuma, etc.). Colocam-se na vagina antes do coito.

Esterilidade: impossibilidade de conceber.

Esterilização: procedimentos realizados voluntariamente e que suprimem a capacidade reprodutora de forma definitiva: laqueação de trompas na mulher e vasectomia no homem.

Estrogénios: termo genérico utilizado para denominar um grupo de hormonas sexuais femininas (estrona, estriol, estradiol...).

Excitação sexual: sensação psíquica através da qual se manifesta o desejo sexual. Situação física que expressa o desejo sexual.

Falópio, trompas de: canais, em número de dois que ligam ambos os lados da cavidade uterina à zona adjacente ao ovário.

Fecundação: processo de união entre o espermatozóide e o óvulo.

Felação: relação sexual que consiste em acariciar o pénis com os lábios e a língua da outra pessoa.

Fimose: aperto da parte anterior do prepúcio que impede a retirada deste para trás impedindo que a glande fique a descoberto.

Frigidez: falta de desejo para experimentar prazer no decurso das relações sexuais.

Gays: homens que orientam o seu desejo sexual para outros homens.

Glande: extremo, protegido do pénis, muito sensível ao tacto.

Heterossexualidade: quando se responde ao estímulo do sexo oposto.

Hímen: membrana situada à entrada da vagina.

Hipófise: glândula situada sob o cérebro. A sua principal função é a segregação de hormonas.

Homossexualidade: quando se responde ao estímulo de pessoas do mesmo sexo.

Impotência: alteração sexual que provoca dificuldade de erecção no homem.

Incesto: relação sexual entre parentes directos (pais e filhos e entre irmãos).

Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST): doenças infecciosas que se transmitem sexualmente através de sexo vaginal, anal ou oral.

Infertilidade: incapacidade de engravidar.

Inseminação artificial: processo mecânico pelo qual os espermatozóides são introduzidos na cavidade uterina de uma mulher.

Intermenstrual: tempo decorrido entre uma menstruação e a seguinte.

Lábios, grandes e pequenos: pregas da pele que fazem parte da vulva e cuja função é proteger os orifícios urinário e vaginal.

Laqueação de trompas: técnica cirúrgica de oclusão das trompas para impedir a gravidez.

Lésbicas: mulheres que orientam o seu desejo sexual para outras mulheres.

Libido: desejo sexual.

Masturbação: conjunto de carícias que uma pessoa aplica a si mesma e que lhe dão prazer sexual.

Menarca: primeira hemorragia menstrual.

Monte de Vénus: zona coberta de pêlo situada sobre o osso púbico.

Nidação: implantação de um óvulo fecundado no interior do útero.

Ogino-Knaus: sistema mediante o qual se podem calcular os dias férteis no ciclo menstrual da mulher.

Olígospermia: diminuição do número de espermatozóides presentes no sémen.

Orgasmo: momento de máximo prazer emotivo-sexual que acompanha, no homem, a ejaculação e, na mulher, a culminação, do ponto de vista sensorial.

Ovulação: momento em que se produz a expulsão física do óvulo do interior do ovário.

Óvulo: célula germinal feminina. Periodicamente estas células maturam e são expulsas do ovário durante a ovulação.

Preliminares: conjunto de contactos e carícias mútuas entre pessoas antes da penetração.

Prepúcio: pele que cobre a glande.

Progesterona: termo utilizado para denominar uma das hormonas femininas da segunda fase do ciclo.

Polimenorreia: menstruações pouco abundantes e ciclos curtos.

Poluções nocturnas: ejaculação espontânea e incontrolada produzida durante o sono.

Pós-coital: posterior ao coito.

Próstata: glândula genital masculina situada sobre a bexiga, produtora de algumas substâncias que integram o líquido seminal.

Puberdade: etapa do desenvolvimento orgânico durante a qual se produzem alterações corporais que conduzem à maturidade sexual.

Púbis: parte óssea que fecha a pélvis na sua parte anterior.

Sindroma pré-menstrual: conjunto de sintomas que aparecem nos dias que antecedem a menstruação.

Tabu: proibição implícita ou explícita de falar ou referir-se a de determinados temas que se consideram intocáveis (Ex. Sexualidade).

Testículos: é o órgão produtor de espermatozóides. Em número de dois. Situam-se no escroto, um ao lado do outro.

Testosterona: hormona sexual masculina.

Tubos seminíferos: canais através dos quais se veiculam os espermatozóides.

Uretra: canal que liga a bexiga ao exterior, conduzindo a urina e, no homem o sémen.

Vaginismo: contracção dolorosa dos músculos vaginais que dificulta ou impede o coito. Pode dever-se a alterações físicas ou emocionais.

Vasectomia: técnica cirúrgica de oclusão dos canais deferentes, que impede a emissão de espermatozóides.

Vesículas seminais: órgãos sexuais masculinos produtores de alguns componentes do liquido seminal. Também actuam como receptáculos dos espermatozóides.

Violação: relação sexual forçada.

Vulva: órgãos genitais externos da mulher, composta por: grandes lábios, pequenos lábios, clítoris, orifício urinário e orifício vaginal.

Zonas erógenas: zonas corporais que ao serem estimuladas produzem uma resposta sexual.

CAJ – Centro de Atendimento a Jovens de Coimbra - 2006