O que são IST's?

As Infecções Sexualmente Transmissíveis são doenças transmitidas através de algum tipo de contacto sexual (vaginal, anal e oral). São provocadas por microrganismos que se desenvolvem facilmente em locais quentes e húmidos (vagina, pénis, ânus e boca), sendo actualmente o grupo mais frequente de doenças infecciosas na maioria dos países. 

Para a deteção e tratamento eficaz destas doenças, é importante que as pessoas conheçam bem o seu corpo e as manifestações deste. É também importante, que tanto o homem como a mulher realizem periodicamente exames de rastreio tanto no médico como em casa.

O que podem fazer em casa?

A Mulher deve:
  • Examinar regularmente os seios;
  • Observar regularmente os órgãos genitais bem como os corrimentos e suas características.
O Homem deve:
  • Palpar os testículos;
  • Puxar para trás a pele que cobre a cabeça do pénis (prepúcio) e observar o mesmo;
  • Examinar regularmente as características da urina;
Em caso da detecção de alguma anomalia deve dirigir-se ao seu médico de família por forma a despistar eventuais problemas de saúde.



Vias de transmissão

As principais vias de transmissão de IST são:

  • as relações sexuais (vaginais, anais e orais) sem o uso de preservativo; 
  • através da corrente sanguínea (contacto com sangue contaminado); 
  • da mãe para o filho durante a gravidez; 
O risco de transmissão está também relacionado com determinadas práticas ou comportamentos, como por exemplo a partilha de brinquedos sexuais; 


Sinais e sintomas

Alguns sinais podem traduzir-se na existência de uma IST:

  • corrimento vaginal anormal, frequentemente com mau cheiro; 
  • presença de vermelhidão, manchas brancas, bolhas, verrugas ou vesículas nos órgãos genitais ou à sua volta, no ânus, ou na boca; 
  • alteração de textura e/ou de cor nas unhas e/ou na pele ao seu redor; 
  • dor ou sensação de queimadura ao urinar; 
  • dores no baixo ventre; 
  • sensação de dor ou queimadura aquando das relações sexuais; 
  • febre. 
Certas infecções provocam sintomas apenas no homem outras somente na mulher e, por vezes, pode existir infecção sem qualquer tipo de sintoma.
Em certos casos, as consequências de uma IST não tratada manifestam-se mais tarde sem que, entretanto, se tenha detectado qualquer sinal anormal.
O tratamento das IST deve ser sempre feito aos parceiros envolvidos na relação sexual, mesmo que não haja nenhum sintoma. Desta forma, evitam-se complicações graves como é o caso da infertilidade.